Justiça Eleitoral aplica mais uma punição a Humberto Costa por “Fake News”

O candidato Humberto Costa foi punido pela Justiça Eleitoral por colocar inverdades na sua página do Facebook contra o adversário e candidato a senador, Mendonça Filho. A nova “fake news” do petista atribui a Mendonça a responsabilidade pela queda no ranking das melhores universidades do Mundo feito pela Times Higher Education, uma publicação britânica. Humberto acusou Mendonça de ter sucateado a UFPE. Os números do Ministério da Educação mostram que na gestão do democrata os recursos aumentaram para a instituição.

Em 2015, foi empenhado pelo MEC para a UFPE o valor de R$ 1.282.895.973,00. No ano seguinte, subiu para R$ 1.382.326.441,00 e em 2017, o valor chegou a R$ 1.497.844.568,00. Em 2016 e 2017 a gestão de Mendonça garantiu 100% da liberação dos recursos para custeio das universidades. Já para os investimentos, o Ministério da Educação liberou, em 2015, 40% do orçamento disponível. Em 2016, o MEC liberou 80%.

Mendonça Filho trouxe importantes obras nos campus da UFPE pelo Estado, como a construção da nova sede do curso de medicina, a reforma do auditório do Centro de Convenções e a ampliação do Centro de Ciências Sociais Aplicadas do Campus Joaquim Amazonas, a construção dos blocos do curso de medicina do Campus Agreste e obras de acessibilidade, contenções e drenagens no CAV do Campus de Vitória de Santo Antão.

“As referidas notícias (publicadas no Facebook de Humberto) têm viés eleitoral, na medida em que a imagem e reputação do candidato Mendonça Filho são agredidas, sendo certo que a verossimilhança das alegações resta evidenciada pela prova da ampla divulgação das postagens e compartilhamentos de notícias falsas”, explica em seu despacho o desembargador Itamar Pereira da Silva Júnior. Humberto tem um prazo de 24 horas para retirar a postagem e seus compartilhamentos, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

Essa é a terceira punição da Justiça Eleitoral a Humberto Costa por postar fake news contra Mendonça Filho no face. Humberto foi obrigado a retirar da página as mentiras e a colocar direito de resposta de Mendonça em sua rede social

“Mais uma vez o TRE/PE reconhece a divulgação de notícias falsas pelo candidato ao Senado Humberto Costa. Trata-se, como tem ficado evidente pelas várias decisões judiciais sobre o assunto, de uma condenável forma de disputar uma eleição. Esperamos que os eleitores ponderem essa reprovável conduta na hora de exercer seu voto”, comentou o advogado Paulo Fernandes Pinto, que coordena, ao lado do advogado Eduardo Porto, o jurídico do candidato Mendonça Filho.

Decisão – 29.09

Post AnteriorAutor da mudança do Enem que beneficiou os sabatistas, Mendonça é recebido pelos Adventistas do Sétimo dia
Post AnteriorMendonça Filho participa junto com Armando de grande arrastão em São Lourenço